Revista OBSERVARE – Vol. 01 (Jan/Jun 2007)

APRESENTAÇÃO

É com imenso prazer que o Observatório Interdisciplinar de Segurança Pública do Território lança o primeiro número da Revista OBSERVARE.

A Publicação é fruto da cooperação entre os programas de Pós-graduação em Desenvolvimento Regional e Urbano – PPDRU; de Pós-graduação em Administração Estratégica – PPGA, ambos da Universidade Salvador – UNIFACS; o Centro de Recursos Humanos – CRH da Universidade Federal da Bahia – UFBA e a Polícia Militar da Bahia – PMBA, com o apoio da FAPESB.

A Revista OBSERVARE reúne os esforços de muitos para difundir o conhecimento científico multidisciplinar e interdisciplinar de segurança pública e do planejamento urbano e regional.

Convidamos todos a participar deste novo esforço, pois segurança é participação!

Prof. Doutor Carlos Alberto da Costa Gomes

SUMÁRIO

Observatório Interdisciplinar de Segurança Pública do Território, ou simplesmente, Observatório de Segurança Pública da Bahia. Prof. Doutor Carlos Alberto da Costa Gomes.

Download (PDF, 200KB)

A Criminalidade e suas transformações na cidade de Salvador. Prof. Msc João Apolinário da Silva.

Download (PDF, 199KB)

Textos para reflexão:

A Universidade, a Comunidade e a Segurança Pública: uma abordagem em três dimensões. Élvia Fadul.

Download (PDF, 107KB)

Prevenção da Criminalidade. Gey Espinheira

EDITORIAL

Ao longo de um processo de origem indefinida, mas que se agravou no último quartel do século passado, a insegurança transformou-se em uma das principais preocupações do cidadão brasileiro.

A evolução da sociedade escravagista de 1888 para uma sociedade moderna que deveria ter seus fundamentos no ideário democrático gerou inúmeras revoluções e contra-revoluções terminando por cristalizar-se em um verdadeiro dissídio político entre o poder e a sociedade identificado por Rodrigues (1965) . Estabilidade da estrutura e instabilidade dos governos em uma relação direta entre a pequena parte da população que atinge o poder e a maioria mantida à margem.

A migração do campo com destino às cidades e um elevado índice de natalidade caracterizou as quatro últimas décadas do século passado. As benesses das cidades como o transporte, a escola, o atendimento médico e a possibilidade de emprego atraiam e a injusta divisão da terra no campo expulsava. Cidades cresciam ao ritmo alucinante de milhares de habitantes por ano, a infra-estrutura urbana entrou em colapso, cresceu vertiginosamente o número de habitações irregulares em espaços irregulares, sem arruamento, sem serviços básicos, sem endereços – Favelas.

Nas Favelas o Estado falha com a aplicação de políticas públicas confusas, cujo leque foi da remoção ao abandono de extensas áreas das cidades e mesmo, em determinados momentos, de aquiescência com as invasões criando territórios à parte dentro da cidade. O vácuo do Poder Público nestes espaços aliado às crises econômicas imobilizantes agravou os desníveis sócio-econômicos históricos.

O emprego das forças policiais com finalidades repressivas para a manutenção do poder, em mãos de determinadas correntes políticas, no âmbito nacional e estadual, ao longo da história, danificou a evolução do aparato de gestão da segurança pública, dificultando o estabelecimento de uma relação cooperativa entre a sociedade e órgãos de polícia, impedindo o surgimento de instrumentos de fiscalização e de controle social que este serviço necessita.

No dizer do antropólogo Beato Filho(2005) , citando Coelho (1988), criminalidade e violência não estavam associados ao crescimento do desemprego no Brasil durante a década de 80. Ainda, o mesmo autor citando, desta vez Wilson (1983), que o crescimento da criminalidade na década de 60 nos Estados Unidos coincidiu com um período de investimentos vultosos em políticas assistenciais. Ou, ainda, com apoio da pesquisa de Caldeira Brandt (1986) sobre população prisional no estado de São Paulo afirma que mais da metade dos presos trabalhava quando cometeram crimes, portanto devemos buscar outras correlações para explicar o aumento da criminalidade no Brasil.

No espaço urbano e regional, nas transformações da sociedade, nos diversos temas que se imbricam sobre a segurança pública de forma multi e interdisciplinar buscaremos analisar as causas, as conseqüências de cada falha e as possíveis soluções para tornar eficiente e eficaz este serviço básico e universal do Estado moderno.
É neste objetivo que a revista Observare irá trabalhar. 

______

RODRIGUES, José Honório, Conciliação e Reforma no Brasil. Civilização Brasileira. Rio de Janeiro, RJ. 1965.
BEATO FILHO, Cláudio. Políticas Públicas de Segurança: Equidade, Eficiência e Accountability. www.crisp.ufmg.br/polpub.pdf capturado em 16/01/2007.

PUBLIQUE NA OBSERVARE

1. A REO – Revista Eletrônica Observare aceita colaborações de textos críticos (artigos, ensaios, resenhas e material de Arquivo) a título gratuito. Para sua publicação, cada texto passará pela avaliação de pareceristas indicados pela Comissão Editorial.

2. As colaborações deverão ser enviadas em forma digital, via endereço eletrônico: contato@ospba.org. Só serão consideradas as colaborações que estiverem dentro dos padrões de editoração da Revista Eletrônica Observare. Não receberemos contribuições em papel ou fax, nem nos responsabilizaremos por sua devolução. Todas as matérias recebidas, igualmente, não serão devolvidas.

NORMAS DE EDITORAÇÃO

Os pesquisadores que estejam interessados em publicar na Revista Eletrônica Observare devem preparar seus originais seguindo as orientações abaixo, que serão observadas para recebimento e análise dos textos pelos pareceristas:

I – Entrega do Material

Os artigos deverão ter no máximo 20 (vinte) páginas com título, resumo e palavras-chave em português e outro idioma. O resumo deverá ser estruturado em um único parágrafo com no máximo 200 palavras. Deverão constar no final do artigo os dados referentes ao autor, tais como: titulação, sua atividade atual, instituição a que esteja vinculados, endereço comercial e residencial, telefones e correio eletrônico. Os artigos devem ser entregues da seguinte maneira:

  • Encaminhados para o endereço eletrônico contato@observatorioseguranca.org
II – Apresentação Gráfica do Texto
1. Especificações
1.1. Papel, Espaço e Letras.
Tamanho do Papel – A4
Tamanho das Letras
Do corpo do trabalho – …12
Do título – ……………. ..16
De sub-títulos – …………14
Tipo de Letras – Times New Roman
Espaços: Entre linhas – 1,5
Superior – 3,0 cm
Inferior – 2,0 cm
Lateral Direita – 3,0 cm
Lateral Esquerda – 3,0 cm
2. Formatação
Þ O texto deve ser justificado.
Þ Nunca separar as sílabas para evitar desconfiguração do texto ao ser colocado em outro computador
Þ Usar somente a cor padrão do texto (preto)
Þ As páginas devem ser numeradas
3. Primeira Página do Texto
3.1. Título do Artigo
Centralizado na página a 3 cm da borda superior
3.2. Parágrafos
Cada parágrafo deve ter um recuo de 1 ,25 cm na primeira linha e um espaço entre um parágrafo e outro.
III – Notas
As notas devem ser devidamente numeradas, sobrescrito e indicadas após a palavra a qual se refere, devendo o texto explicativo constar ao pé da página.
IV- Tabelas e Ilustrações
Devem ser encaminhadas em arquivos separados. Na cópia impressa, deverá ser indicado, com destaque, o local a serem inseridas.
As Tabelas e Quadros devem seguir as normas da ABNT. Devem ser numerados.
As figuras devem ser numeradas, apresentar título e fonte.
V – Referências Bibliográficas
Devem seguir os padrões estabelecidos pela ABNT.
VI – Responsabilidades
É responsabilidade do autor a correção ortográfica e sintática, bem como a revisão de digitação do texto, que será publicado conforme o original recebido pela editoração.

O conteúdo dos textos assinados é de exclusiva responsabilidade dos autores.

VII – Procedimentos de arbitragem

A Revista Eletrônica Observare – REO adota o procedimento de avaliação, mantendo o sigilo do autor aos parecerista, em triplo cego, podendo resultar em três situações: aprovação – publicação conforme apresentado; diligência – publicação após revisão e recusa. O resultado da avaliação é sempre comunicado ao autor, com transcrição da apreciação feita pelo parecerista. Nos casos de diligência o texto reformulado é reencaminhado ao mesmo parecerista.

COMISSÃO EDITORIAL

Prof. Doutor Carlos Alberto da Costa Gomes – Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Regional e Urbano – PPDRU – Universidade Salvador – UNIFACS;

  • Prof. Doutor Carlos Geraldo D’Andrea Espinheira – Centro de Recursos Humanos – CRH – Universidade Federal da Bahia – UFBA;
  • Profa. Doutora Élvia Mirian Cavalcanti Fadul – Programa de Pós-Graduação em Administração – PPGA – Universidade Salvador – UNIFACS;
  • Profa. Doutora Ivone Freire Costa – Núcleo De Pós-Graduação Em Administração – NPGA – Universidade Federal da Bahia – UFBA;
  • Prof. Msc João Apolinário da Silva – Polícia Militar da Bahia – PMBA;
  • Profa. Msc Maria Cristina Elyote Marques Santos – Universidade Estadual da Bahia – UNEB;
  • Profa. Vanusa Vieira Lopes Pitanga – Secretaria Estadual de Educação da Bahia.

EQUIPE E EXPEDIENTE

Editor

Prof. Doutor Carlos Alberto da Costa Gomes – Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Desenvolvimento Regional e Urbano.

Vice-Editor

Prof. Msc João Apolinário da Silva – Polícia Militar da Bahia

Organização e editoração eletrônica

Alberto Leal da Paixão – PIBIC FAPESB/UNIFACS

Talita da Silva Lima – FAPESB/UNIFACS

Revisão Técnica

Juliana Bacelar Dias Rodrigues – FAPESB/UNIFACS

Rua Dr. José Peroba, 251, STIEP- Salvador- Bahia. CEP: Cep 41.770-235

Tel: (71) 3271-8870

observare@ospba.org

Ficha Catalográfica elaborada pelo Sistema de Bibliotecas da Universidade Salvador – UNIFACS

______________________________________________________________________________

OBSERVARE: Revista Interdisciplinar de Segurança Pública do Território [recurso eletrônico]– Vol1, (jan./jun. 2007)- – Salvador : Universidade Salvador – UNIFACS. Observatório Interdisciplinar de Segurança Pública do Território , 2007.

Semestral

ISSN 1981-1780

1. Ciências sociais – periódicos. 2. Segurança Pública – periódicos. I. Título.

CDD: 300.5

 ______________________________________________________________________________